Tumblelog by Soup.io
Newer posts are loading.
You are at the newest post.
Click here to check if anything new just came in.
netvidamelhorja9

Como Ser Blogueira Profissional


Dúvidas De Blogueiras Novatos


Se você está querendo uma aplicação que podes ter rendimentos superiores aos da poupança, chegou a hora de conhecer melhor os fundos de investimento. Não domina o que é isso ou localiza que precisa de muito dinheiro para começar? Desta maneira tire cinco minutos pra ler este texto! O que é fundo de investimento? Primeiro, vamos ao conceito. Um fundo de investimento é formado por um grupo de investidores, chamados de cotistas. Imagine como se fosse um condomínio, no qual cada dono de cota seria um condômino. Com o dinheiro de todos os cotistas, o fundo investe em ativos do mercado financeiro, analisando a melhor rentabilidade. Depois, o repercussão ao longo do tempo será dividido entre os investidores, proporcionalmente ao que qualquer um aplicou.


Há incontáveis tipos de fundo, classificados de acordo com as características dos ativos em que ele investe (renda fixa, multimercado, de ações, além de outros mais). Cada fundo tem tuas regras, que definem, a título de exemplo, em que ativos o dinheiro será aplicado, tuas estratégias, suas metas, taxas de administração e além da conta especificações.


Qual é a vantagem de um fundo de investimento? São algumas as vantagens que um fundo de investimento poderá ofertar. A principal delas é que os fundos têm um gestor, um especialista preparado e que trabalha todos os dias pra procurar os investimentos mais sérias, segundo a política de investimento do fundo.


Você coloca o dinheiro lá e entende que o gestor usará toda a tua qualificação para conseguir a melhor rentabilidade possível. “O serviço dos gestores é de muita responsabilidade. Eles estão constantemente em busca dos melhores investimentos pro fundo. E é ele quem faz os ajustes necessários no fundo”, explica Sandra Branco, consultora da Órama, uma plataforma de investimentos 100% online especializada em fundos.


  • Mais Tráfego pra teu Site por intervenção de Guest Postagens

  • Faça montagens com as suas imagens

  • Usar pra pintar, pela ausência de pincel

  • 4 Ask Lara

  • A Maneira de Operar

  • Quais os setores do seu público-alvo vão ser atendidos pelos seus produtos e serviços

  • 200 gramas farinha de trigo



Além da figura do gestor, todo fundo tem um administrador e um custodiante. Imediatamente o custodiante é o agente responsável por “guardar” os ativos do fundo. Por exemplo, quando uma operação é praticada, como a compra de um dinâmico pra carteira do fundo, o custodiante se responsabiliza pelo recebimento desse dinâmico. O serviço do gestor visa uma rentabilidade maior do fundo, em comparação a algumas aplicações, como a poupança, a título de exemplo.


Nos últimos três anos, a poupança rendeu, em média, 7,89% ao ano. Os fundos de renda fixa (mais conservadores) renderam, em média, 12,38% no mesmo tempo . 6.741,noventa e quatro líquidos . Essa diferença vem atraindo interessados . A alternativa de receber mais atraiu a defensora pública Melina Brigagão, 31 anos, de Florianópolis.


Existe um ano, ela passou a investir em fundos de renda fixa, considerados os mais conservadores do mercado. “Eu comecei a ler bastante sobre isto, discutir com amigos e percebi que estava perdendo dinheiro na poupança”, diz Melina. O administrador de organizações Marcus Mota, 28 anos, do Rio de Janeiro, tem um perfil moderado, contudo a caminho de ser um investidor arrojado.


Ele bem como virou cotista de fundos ao analisar os ganhos. “Estou em um fundo que, nos últimos três anos, teve rentabilidade entre 20% e 25% ao ano. Isso não significa ganhos futuros, no entanto é um ótimo indicativo do serviço do gestor. Os gestores dos fundos olham todos os dias os investimentos.


Eu não. Não poderei encontrar que eu entendo mais do que eles”, diz Marcus, que investe nos fundos multimercados, aplicações que combinam os mais variados ativos, incluindo ações e câmbio. Como e por onde começar? E quem nunca investiu em fundos, por onde começar? “A dica é dar início com os fundos de renda fixa referenciado DI”, aconselha Sandra. Eles têm pouquíssimo risco, não sofrem grandes oscilações e têm liquidez diária, isto é, é possível sacar o valor a toda a hora que necessitar.

Tags: blog

Don't be the product, buy the product!

Schweinderl